terça-feira, 11 de março de 2008

Credenciação em Língua Pátria!






















(clique na imagem para aumentar)

Em tempos recuados, quando a Federação de Campismo resolveu organizar o montanhismo em Portugal por achar que tinha competência para isso, descobriu que não tinha técnicos!
Daí que tenha pedido aos clubes nela filiados que propusessem montanheiros para serem credenciados mediante avaliação do seu currículo. Assim constituíu o seu primeiro corpo de formadores em montanha.
Apresentei à Desnível o meu currículo onde se contavam vários 4000 nos Alpes, dos quais cinco vezes o Mont Blanc, três raides de ski alpinismo também nos Alpes, um 6000, um 7000 e dois 8000, mais uma tentativa no Lhotse em 2000 onde atingi 8400m!(*)
Recebi a carta que aqui anexo.
Vale a pena ler pois é muito engraçada!

Gonçalo Velez


(*) Dois meses depois de receber esta carta atingi o cume do Kangchenjunga, 8586m.

3 comentários:

TPais disse...

Muito Bom!!ou melhor ,Very Good!eheh!Tens conhecimento de alguém que tenha obtido a credenciação? E quem credencia os técnicos da Federação para conferirem tal cedenciação?? Pescadinha de rabo na boca, não?!

Paulo Costa disse...

Nem sei se ria, se goze, se chore...
Deve ser da idade!
Cada vez ligo menos a estes tipos!

andalsness disse...

bom, a referência à língua pátria compreendo que choque (pela fanca conotação com o valores do estado novo, enfim), mas a apreciação negativa da candidatura confesso parecer-me razoável. É alta a montanha para que se quer um monitor, mas não alta quanto isso. Ora se diz que o Schumacher foi multado por excesso de velocidade.